Polícias Rodoviárias e MGO Rodovias realizam Operação Finados

20131119233627116163i

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou, em todo o Brasil, a partir da 0h desta sexta-feira (30), a Operação Finados, que visa prevenir acidentes de trânsito e dar fluidez ao tráfego durante a movimentação do feriado de Dia de Finados.

Serão priorizadas ações preventivas para a redução da violência do trânsito e de acidentes relacionados ao excesso de velocidade, à alcoolemia ao volante, às ultrapassagens proibidas e envolvendo motocicletas e ciclomotores, devido ao índice elevado de letalidade, entre outros. A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) está preparada para garantir o mesmo serviço.

A MGO Rodovias, concessionária que administra BR-050, também vai realizar atividade semelhante. A empresa disse que o esquema operacional será mantido até as 23h59 de segunda-feira (2), e a expectativa é que haja um aumento de 20% no fluxo de veículos na rodovia durante o período.

A concessionária reforçou o monitoramento e o auxílio aos usuários. As ações da MGO Rodovias contam com o apoio da PRF, responsável pela fiscalização. Os motoristas e passageiros terão o auxílio de viaturas de inspeção (10), guinchos leves (11) e pesados (4), viaturas para atendimento pré-hospitalar (9), sendo três com suporte avançado – UTI, veículos de apoio e coordenação (3), caminhões-pipa (3) e veículos de apreensão de animais (3), além de profissionais que estarão na rodovia para atender aos motoristas.

Os pedidos de socorro ou por mais informações podem ser feitos pelo telefone, no 0800-940-0700.

Por: Gustavo Vieira com da MGO

Share Button

Barragem vai garantir abastecimento de Catalão nos próximos anos

sae-720x0[1]

A Prefeitura de Catalão aposta no represamento do Ribeirão Pari, nas proximidades dos limites com Goiandira, para superar de vez a crise hídrica que atinge diversas cidades brasileiras pelo segundo ano consecutivo. Aliás, o problema está muito longe de ser local. Nos Estados Unidos, por exemplo, o Estado da Califórnia enfrentou seca histórica no primeiro semestre, e agora, tal qual a região Sul do Brasil, tem sido atingido por tempestades sem precedentes.
As obras serão realizadas com recursos de empréstimo de R$ 36 milhões em fase final de liberação pela Caixa. Relações públicas da Superintendência Municipal de Água e Esgoto (SAE),  Fernanda Mendonça explica que o processo até a concretização de uma operação financeira de tal magnitude é lento e minucioso. “Acredito que até o final do ano os recursos serão finalmente liberados”.
Com previsão de conclusão até maio de 2016, a barragem terá capacidade de 3 bilhões e meio de litros de água, suficientes para abastecer toda a cidade de Catalão por até 174 dias. “Ainda que a estiagem durasse todo o período não haveria desabastecimento”, frisa.
Embora a barragem represente a solução do problema por, pelo menos,  20 anos, os governantes não podem cruzar os braços. Num futuro não muito distante será preciso buscar abastecimento em cursos d’água mais distantes, como os rios Veríssimo e São Marcos. “Os custos serão altos”, alerta a relações públicas.
Enquanto o empréstimo não é liberado e a barragem não fica pronta, cabe à população cooperar fazendo uso comedido da água. Enquanto perdurar o racionamento, em um intervalo de 1 dia e meio, cada bairro receberá água por um período entre três e quatro horas. Outras cidades goianas como Anápolis e Senador Canedo também tiveram de adotar rodízio para evitar o completo colapso do sistema de abastecimento.
Gestões anteriores não investiram o suficiente
 
De acordo com o IBGE, em 2000 Catalão tinha 64.347 habitantes. De lá para cá o crescimento populacional superou a faixa dos 50% e segundo estimativas, a cidade tem atualmente 98.737 moradores. As gestões anteriores, que estiveram à frente do município até 2012, sabiam dos riscos de abastecimento iminente e não fizeram os investimentos necessários.
Os gestores foram repetidamente alertados. Em 2001, a Senha Engenheira, atendendo solicitação da própria SAE, entregou à companhia um estudo mostrando grandes chances de colapso no abastecimento. Ao mesmo tempo, alunos da pós-graduação Strictu Sensu em Geografia do Campus Avançado da Universidade Federal de Goiás apresentaram teses de doutorado e dissertações de mestrado sugerindo perspectiva de escassez de água num futuro próximo.
O engenheiro sanitarista e ambiental da SAE, Matheus Batalha Alvim, afirma que, acima de tudo, faltou planejamento. “As poucas coisas que foram feitas foram pensadas para um curto período. Nunca se pensou Catalão para os próximos 20 ou 30 anos, que é o horizonte que se trabalha em saneamento”, reforça.
Recorrente – A falta de água se tornou um problema mais frequente em Catalão ainda durante a gestão de  Velomar Rios (PMDB, 2009/2012). Nas redes sociais, há vários depoimentos de moradores de vários bairros reclamando do desabastecimento e do descaso da gestão peemedebista.
A situação agravou-se no último ano, por conta do longo período de estiagem. “Infelizmente, as mudanças climáticas vieram para ficar. Séries históricas, o gráfico pluviométrico não são mais suficientes para basear nossas ações.”, diz Fernanda Mendonça.
Além de fenômenos sazonais como o El Niño, que aumenta a temperatura das águas do oceano Pacífico e afeta o clima em várias partes do planeta, poluição e desmatamento elevaram a temperatura do planeta, gerando uma série de desequilíbrios. “Para a nossa região, a tendência são períodos cada vez mais longos de estiagem”, explica a relações públicas.
Atual gestão investiu mais de R$ 20 milhões
Relações públicas da SAE, Fernanda Mendonça  destaca que atual gestão tem feito investimentos pesados para garantir o abastecimento. “Ampliamos a capacidade de armazenamento em bairros estratégicos e investimos em uma Estação de Tratamento de Água (ETA) Compacta, que ampliou em 25% a produção de água tratada. Essas iniciativas consumiram cerca de R$ 20 milhões.”
Segundo ela, as dificuldades ainda enfrentadas são resultado das fortes mudanças climáticas, do contínuo crescimento da população e também pelo fato de o sistema de distribuição de Catalão ser muito antigo, remontando à década de 70. “Por isso enfrentamos tantos problemas com rompimento de adutoras”, destaca.
É preciso avançar, e num cenário nacional marcado por profunda crise política e econômica obter financiamento não é tarefa das mais simples. No começo do ano, o prefeito Jardel Sebba (PSDB) tentou levar adiante o debate sobre a possibilidade de concessão dos serviços em troca de a empresa vencedora se comprometer a fazer os grandes investimentos necessários.
A oposição tumultuou o processo, impedindo que o diálogo fluísse. O grupo contrário ao chefe do Executivo local não apresentou qualquer proposta que pudesse substituir os benefícios da concessão.
 
Catalão já tem 70% de esgoto tratado
 
Sob a atual gestão, a SAE fez de Catalão referência em saneamento em nosso Estado. Durante décadas, apenas 40% de todo o esgoto sanitário da cidade recebia tratamento.
Após investimento de R$ 29 milhões, via prefeitura, governo federal e a própria SAE, Catalão passou a contar com o tratamento de 70% do esgoto produzido pela cidade. Até o final de 2016, com a conclusão da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), esse porcentual vai chegar a 100%.
ASCOM / Prefeitura
Share Button

Confira o que abre e o que fecha neste feriadão

abre_fecha_folhape

Em virtude do Decreto 904, que determina ponto facultativo para o funcionalismo público nesta sexta-feira, somando-se ao feriado de Finados, na próxima segunda-feira (02/11), o catalano deve encontrar muitas portas fechadas.

De acordo com a Prefeitura, o expediente normal foi encerrado nesta quinta (29) e só será retomado no dia 03, inclusive o de suas repartições. O mesmo acontece com o Legislativo e o Judiciário.

Os Correios e os bancos informaram que nenhuma agência irá funcionar durante o feriado, sendo as atividades cessadas hoje. A sexta-feira é facultativa para o Vapt Vupt, devendo funcionar apenas no sábado e no horário da manhã. Não haverá expediente na segunda.

O comércio local pode abrir as portas durante o feriado de Finados. Para isso, os trabalhadores convocados deverão receber horas extras e vale alimentação. Na sexta e no sábado tudo segue normal para o setor.

Feiras livres devem funcionar normalmente, assim como várias lojas instaladas no Catalão Shopping. Os postos de saúde da cidade já estão fechados, mas os hospitais, o Corpo de Bombeiros, o SAMU e as Polícias não alteram seus atendimentos.

O catalano terá que rodar um pouco para encontrar postos de combustíveis e farmácias abertas no feriado. Muitos desses estabelecimentos devem fechar as portas já no domingo.

Por: Gustavo Vieira

Share Button

Simecat dá suporte para demitidos da Mitsubishi

1468600_623212824389055_1769897834_n

Mesmo demitidos da MMC Motor, centenas de homens e mulheres estão tendo algum respaldo do Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão (Simecat), entidade que representa a categoria. O principal deles é a disponibilização de cursos de recolocação profissional.

Com frequência o sindicato realiza Workshop de Orientação Profissional, e o curso, realizado dentro das necessidades dos interessados, só é ministrado com no máximo 30 pessoas inscritas – mesmo número de alunos por aula/dia.

“Se você ainda não se inscreveu, é só ir até o Sindicato e fazer sua inscrição. Novas turmas estão abertas para novembro. Parabéns pelo esforço, companheiros!”, recomendou a assessoria de comunicação do Simecat.

“Minha participação no workshop foi muito importante, recebemos informações importantes e atuais pra nossa recolocação no mercado de trabalho. Além da troca de experiências com nossos colegas…. Estou mais otimista e segura…. Obrigada às nossas orientadoras, e a vocês do Simecat pelo apoio”, disse Rosemare Guimarães através de uma rede social.

Segundo o presidente do sindicato, Carlos Albino, os trabalhadores terão todo o suporte do Sindicato para recomeçar a vida profissional. “Não precisam se sentir desamparados”, completou.

Para mais informações ligue 3442-4296, ou vá até a sede do Simecat, na Rua Moisés Santana, n° 99, bairro São João.

Por: Gustavo Vieira com informações do Simecat

Share Button

Principais notícias do dia – 30/10/2015

GetAttachment (1)

JORNAIS

Folha de S. Paulo

Lula diz sofrer ‘pancadaria’; PF intima seu filho a depor

Alvo de investigações que envolvem inclusive seu filho caçula, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou ações da Polícia Federal e do Ministério Público e disse que vai sobreviver ao que chamou de “três anos de muita pancadaria”. O filho caçula do ex-presidente, Luis Cláudio Lula da Silva, tornou-se alvo de uma investigação que apura suposta venda de medidas provisórias editadas pelo Palácio do Planalto em benefício do setor automotivo.

O Globo

Punido general que criticou Dilma

Zero Hora

Desemprego trimestral sobe para 8,7% no país

O Popular

IPVA: Imposto será cobrado até maio

TELEJORNAIS

TV Bandeirantes – Jornal da Band

Eduardo Cunha desiste do rito de impeachment barrado pelo Supremo

Eduardo Cunha anunciou que desistiu do rito que havia proposto para o impeachment e que foi proibido pelo Supremo. Com isso, as liminares do Tribunal perdem a validade e Cunha fica livre para definir o futuro do processo.

TV Globo – Jornal Nacional

PF intima filho de Lula, Luiz Cláudio, a depor nas investigações da Zelotes

TV Brasil – Repórter Brasil Noite

Ministro da Justiça questiona intimação de filho de Lula

Por: Gustavo Vieira com agências

Share Button

Simecat nega conluio com Mitsubishi em demissões

{23E23DC2-4C85-415A-9F49-8A0F23DBBEF2}_2mit

“Com aval do Simecat – o poderoso sindicato que congrega os metalúrgicos de Catalão –, a MMC Motors, que fabrica veículos com a marca da Mitsubishi na cidade, promove diariamente a chamada “loteria da morte” e passou a demitir um trabalhador a cada 24 horas – além dos 700 que já colocou na rua desde o início do ano, sendo 520 somente neste mês de outubro.”

Essa foi a informação divulgada no último dia 28 pelo site Goiás24Horas, em relação as demissões da montadora Mitsubishi em Catalão. O noticioso alegou ainda que todo o conteúdo da reportagem titulada ““Loteria da morte” na Mitsubishi de Catalão: com aval de sindicato, montadora demite um funcionário por dia e instala clima de pânico na cidade”, foi elaborado com informações do Correio Braziliense.

O impresso realmente publicou matéria sobre as demissões na MMC, o que ocorreu no dia 18 outubro, “só que o que não ficou certo aí foi a afirmação de que com o nosso ‘aval’ vem acontecendo uma demissão por dia na montadora. Isso não é verdade”, disse Thiago Cândido, secretário-geral do Simecat.

Thiago contou que, ao contrário do foi propagado pelo site e pelo jornal, o sindicato está preocupado em negociar com a empresa a permanência dos funcionários em seus postos de trabalho, e que vem lutando para reinserir no mercado muitos dos que foram desligados. “O que foi acertado na Justiça do Trabalho é que não haveria mais demissões em massa, que a MMC não pode mandar embora mais de 30 funcionários em um mês pelos próximos seis meses.  O errado aí é pensar que ela vai demitir mais esse número de pessoas, quando não se sabe se isso vai se concretizar”, explicou.

Embora denote que um metalúrgico vem sendo dispensado pela Mitsubishi todos os dias, com base nas reportagens, o Simecat nega a aplicação dessa dinâmica. “Reforço que a empresa pode mandar esse número funcionários embora e até desse jeito, mas isso não está acontecendo assim. Deixo claro ainda que não estamos de forma alguma mancomunados com a montadora como pareceu querer dizer as matérias, o que fizemos foi manter em suas ocupações por mais algum tempo aqueles que poderiam ser demitidos de uma só vez”, concluiu Thiago.

Até os meses iniciais do ano seguinte, a MMC pode chegar a destituir mais de 800 trabalhadores – acrescentando aí os ex-empregados.

Por: Gustavo Vieira

Share Button

“Loteria da morte” na Mitsubishi de Catalão: com aval de sindicato, montadora demite um funcionário por dia e instala clima de pânico na cidade

montador

Com aval do Simecat – o poderoso sindicato que congrega os metalúrgicos de Catalão –, a MMC Motors, que fabrica veículos com a marca da Mitsubishi na cidade, promove diariamente a chamada “loteria da morte” e passou a demitir um trabalhador a cada 24 horas – além dos 700 que já colocou na rua desde o início do ano, sendo 520 somente neste mês de outubro.

A revelação é do Correio Braziliense, que publicou matéria de duas páginas sobre a crise da MMC Motors, a montadora instalada em Catalão que enfrenta uma das maiores quedas de vendas dentre todas as empresas do setor automotivo, no Brasil.

Ainda restam pouco mais de 2.500 funcionários na Mitsubishi catalana. Entre elas, reina um clima de revolta e terror, no aguardo do nome que será “premiado” com a demissão, diariamente.

“O ronco dos motores está engasgando. Sem crescimento econômico, a indústria colocou o pé no freio nos investimentos e provocou demissões em massa, principalmente no segmento automotivo. Outrora responsável por proporcionar melhores oportunidades de emprego no Centro-Oeste, a MMC Motors destrói aos poucos as esperanças de milhares de famílias”, ressalta a reportagem do Correio Braziliense.

O jornal acrescenta que “a montadora, instalada desde 1997 em Catalão, mandou para a rua neste ano 700 funcionários, sendo 520 no início de outubro. Em junho, a empresa empregava cerca de 3 mil trabalhadores, segundo números divulgados pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Catalão (Simecat). O cenário, no entanto, tende a se agravar. Em acordo firmado com os representantes sindicais, a companhia pode dispensar um trabalhador por dia durante os próximos seis meses — totalizando mais 180 desligamentos”.

Fonte: Goiás24Horas

Share Button

Rodízio deve continuar mesmo com o início das chuvas

economizar-água

A previsão do tempo para os próximos dias para Catalão, de acordo com os institutos de meteorologia, é animadora. Para os próximos dez dias é grande a possibilidade de chuva na região. Apesar de o sol insistir em aparecer em alguns momentos, haverá predominância de nebulosidade, com momentos de chuvas rápidas e até fortes. “No entanto, para superar a falta d’água é preciso que chova muito mais”, disse o dirigente da Superintendência de Água e Esgoto de Catalão, César José Ferreira (SAE).

A falta de chuvas tem levado preocupação em várias partes do país, e em Catalão a situação não é diferente. Tendo recentemente implementado pelo segundo ano o rodízio no abastecimento de água na área urbana, a SAE continua a pedir que a população economize água até que os rios voltem à sua normalidade fluviométrica. Pelo menos desta vez os ribeirinhos do Samambaia e Pari, afluentes que abastecem o município, não sofreram restrição quanto ao uso da água.

As pancadas de chuva, e até temporais, voltaram a ocorrer nos últimos dias no Centro-Oeste, mas em pequenas áreas e com muita irregularidade. Entre uma chuva e outra, toda região central do Brasil passou vários dias de estiagem, o que ocasionou na baixa oferta das nascentes e rios.

A irregularidade das chuvas predominou em outubro, o que não é normal, e uma onda de calor vigorou severamente por pouco mais de 1/3 deste mês, agravando ainda mais a seca. Com a fim desse período calamitoso tendo o tempo melhorado com chuviscos e grandes precipitações, é importante que os catalanos sigam com a economia de água até que o sistema de fornecimento se normalize, o que pode acontecer nas próximas semanas. “Mas para isso é preciso que chova”, disse César.

Por: Gustavo Vieira

Share Button

Frase do Dia…

“Mais do que nunca, sou um homem de uma causa só. E esta causa se chama Brasil”.

Ex-presidente Lula

Share Button

Câmara dos Vereadores cria feriado municipal

haiti-sorriso

A Câmara Municipal votou ontem (27) projeto que pretende incluir no calendário de comemorações do município o Dia da Consciência Negra. Se acatada pelo prefeito Jardel Sebba (PSDB), a proposta declara feriado municipal dia 20 de novembro. A iniciativa é do vereador Aurélio Macedo (PP) e o PL em questão é o de nº 111/15.

A maioria dos estados brasileiros já comemora a data ou ainda a “Semana da Consciência Negra”, que começa em 20 de novembro. Ela marca o período da morte de Zumbi dos Palmares, mártir da população negra escravizada, em 1695, após ser traído.

“Esse projeto já foi aprovado ano passado e voltou para essa Casa para retificação. A importância dele para mim, além de homenagear a cultura afro-brasileira, é a conscientização que todos nós temos que ter sobre a influência afro em tudo o que fazemos e somos. O interesse não é que o catalano tenha mais um dia para descansar, mas eu espero também que todo mundo tire um pouquinho de tempo para refletir sobre a luta desse povo, o povo negro, em busca de liberdade”, disse Aurélio. O texto segue para o Executivo para aprovação ou veto.

Para homenagear Zumbi e ampliar os espaços de debates sobre questões raciais no Brasil, a Lei 12.519/2011, criada em 2003, instituiu a data como o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. Onde a lei não tem poder, pode o prefeito municipal decidir pelo feriado ou não.

Por: Gustavo Vieira

Share Button