Ministério Público recomenda anulação do concurso realizado pela SAE

Banner concurso promotor substituto 2013

Depois de recomendar à Prefeitura de Catalão a anulação do edital de concurso público para o preenchimento  do quadro de servidores efetivos, o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), através da 5ª Promotoria de Justiça de Catalão, também está em cima do concurso realizado pela Superintendência de Água e Esgoto (SAE).

Com relação ao certame da prefeitura, o período de inscrição foi aberto no dia 10 de fevereiro e segue até 03 março. No caso da SAE, as provas foram aplicadas em 14 de fevereiro e os que passaram apenas aguardam serem chamados.

Em NOTA, a promotora Ariete Cristina Rodrigues Vale sustenta que, nas duas situações, não foram observados os requisitos legais esculpidos no inciso XIII, do artigo 24 da Lei 8.666/93, e que contra o Instituto Qualicon, responsável pelos processos classificatórios, existem várias denúncias/notícias veiculadas nos meios de comunicação em diversas partes do país, o que põe em descrédito os concursos.

O MP orientou ao Superintendente da SAE, César José Ferreira, para que anule o Contrato n° 43/2015 e também o Concurso Público n° 1/2015 firmados com o Instituto Qualicon.

Diante de tudo isso, ficou definido que a SAE devolva aos candidatos o valor das inscrições pagas caso não tenham interesse em realizar novo concurso; que a Lei de Licitações seja seguida dentro dos conformes; sobre o edital de um novo concurso, a promotora recomenda a aplicação de prova objetiva, discursiva ou prática e, prova de título, esta última de caráter classificatório; e que o superintendente da SAE [César José Ferreira] terá de tornar público o ato de anulação do contrato e anunciar o novo edital, por meio internet, televisão, jornais impressos e outros.

Por: Gustavo Vieira com informações do MP

Share Button

Em visita a Catalão, Marconi fez várias garantias

Missa Congadas- Crédito Jaqueline Luz (2)

No dia 25 de fevereiro, em solenidade de inauguração do Complexo Ecológico Maria Pires Perillo, em Catalão, o governador Marconi Perillo (PSDB) anunciou que destinará ao governo municipal cerca de R$ 6,5 milhões de reais para serem investidos em Catalão.

Conforme garantiu, R$ 3 milhões serão para serem investidos em recapeamento asfáltico das vias urbanas e R$ 3,5 milhões para a reforma do Ginásio Internacional Dimas Gomes Pires. “Através da Secretaria de Desenvolvimento, agora ocupada pelo deputado federal Thiago Peixoto (PSDB), iremos garantir a recuperação da malha asfáltica de Catalão. No caso do ginásio, vamos ter que transferir do Estado para a Prefeitura a posse do mesmo e só a partir daí é que Catalão será efetivamente responsável pelo cuidado e nós poderemos repassar o dinheiro. Nos próximos dias vamos resolver tudo isso em definitivo”, afirma o governador.

Com relação ao desmembramento, evolução e consolidação do processo de autonomia do Campus Catalão da Universidade Federal de Goiás, Marconi, assim como muitos catalanos, disse estar a simplesmente esperar. “A presidente [Dilma Rousseff – PT], ainda no ano passado, me deu a palavra e autorizou a federalização da universidade. Ela apenas está aguardando algumas questões políticas para poder enviar ao Congresso Nacional o projeto de lei. Ela me autorizou até a falar sobre isso e eu estou certo que nos próximos dias esse projeto será enviado aos senadores e aos deputados federais. Catalão terá sua universidade autônoma e isso a consolida definitivamente.”

Além de Catalão, Jataí, no Sudoeste do Estado, também deixará de ter o Campus da UFG para abrigar uma universidade independente e com recursos próprios.

Por: Gustavo Vieira/Foto: reprodução

Share Button

Centro de Catalão sofre mais uma vez com alagamento

2014-11-27-13.27.07

A novela mais uma vez se repete. Um trecho da Avenida Raulina Fonseca Pascol ficou alagada após a chuva que atingiu toda a região neste domingo (28).

A via de duas pistas tem ao meio o Córrego Pirapitinga e ficou tomada pela enxurrada após mais de 30 minutos de intensa precipitação. Devido a força e volume da água as paredes e colunas de sustentação do canal cederam, comprometendo parte de uma área que fica a poucos metros do antigo terminal de coletivos da cidade.

índgice

In loco a reportagem conversou com o secretário municipal de Obras, Rodrigo Roseiro, que disse que as medidas de reparos já estão sendo aplicadas para a liberação da avenida. “Isso aí mostra o serviço empregado antigamente, mas nós já estamos com equipes de trabalho e tão logo vamos resolver o problema”, disse. O gestor não escondeu que a obra terá grande mobilização de mão de obra e não precisou quando será concluída.

índicey

Proprietário de uma loja de materiais de construção que fica em frente ao desmoronamento, Marco Aurélio disse estar preocupado. “Sei que esse problema é muito antigo e nada eficaz até hoje foi feito para impedir isso. Para refazer essa parte da avenida eles a interditaram e isso me causa muito transtorno, não terá como os clientes adentrarem a loja e as demais aqui perto”, reclamou.

O empresário, alegando não ser engenheiro civil ou especialista em urbanismo, apontou uma ponte como provável causadora do problema. “Olhe aquela ponte e logo verá o que está errado. Suas colunas afunilam o riacho e quando chove do jeito que choveu, ao invés de a enxurrada descer livre, ela é contida e causa esses alagamentos que já estamos acostumados.”

A ponte citada é parte da Avenida Ricardo Paranhos, justamente local de acesso para a Raulinha que está agora com a pista danificada interditada pela Superintendência Municipal de Trânsito de Catalão (SMTC). Agentes do departamento disseram que os trabalhos devem demorar bastante.

índice

Condenada pela administração local

Sabendo do apelo dos empresários, o prefeito Jardel Sebba (PSDB), em entrevista para uma emissora de rádio ainda em dezembro de 2014, disse conhecer e se solidarizar com o problema, mas que a Prefeitura não tem condições financeiras para resolver a curto prazo a questão. Ainda segundo ele, seriam necessários cerca de R$ 15 milhões de reais para realizar o alargamento do canal.

Por: Gustavo Vieira

Share Button

Jogo Crac x Atlético é adiado por conta de forte chuva em Catalão

b_800_600_0_00_images_stories_2016_Jogos_foto

A partida entre Crac x Atlético, até iniciada neste domingo (28) como parte da oitava rodada do Goianão, acabou sendo adiada por conta da forte chuva. A partida, paralisada ainda no primeiro tempo, será retomada hoje, a partir das 16 horas, no estádio Genervino da Fonseca.

O jogo foi interrompido aos 26 minutos, já que as poças de água estavam atrapalhando o prosseguimento do confronto. O árbitro Eduardo Tomaz conversou com os capitães das equipes e parou a partida, inicialmente, por 30 minutos. Depois, aguardou mais meia hora e, com uma hora de paralisação no total, se reuniu com os representantes das duas equipes e decidiu adiar o embate.

Após a decisão, o goleiro e capitão do Atlético, Márcio, elogiou a decisão da arbitragem, apesar de lamentar os problemas causados pela chuva. “Foi sensato. Não existia condições de ter jogo. Só uma ressalva, já que não é a primeira vez que isso acontece. É prejudicial para todos, de jogadores até torcedores, que não acompanharam o jogo”.

Do Portal730/Adaptação: Gustavo Vieira

Share Button

Principais notícias do dia – 29/02/2016

GetAttachment (1)

JORNAIS

O Estado de S. Paulo

Sob pressão, ministro da Justiça decide deixar cargo

Titular da Justiça se diz injustiçado e vai entregar o cargo à presidente Dilma; deputados petistas o procuraram para reclamar de cerco a Lula

Folha de S. Paulo

Maioria veta o aborto até em casos de microcefalia

O Globo

Rio tem maior taxa de mortes no SUS desde 1984

O Popular

Lula se defende de acusações e diz que terá sigilos quebrados

———————————————

TELEJORNAIS

TV Globo – Jornal Nacional

Dilma afirma que divergências com partidos da base são normais

Em visita de dois ao Chile, Dilma Rousseff discutiu com sua colega, Michele Bachelet, medidas para melhorar o comércio entre os dois países. De lá, a presidenta mandou uma carta ao PT elogiando a militância do partido. Ela não compareceu na festa de aniversário de 36 anos do PT. Aos jornalistas, ela disse que as divergências com os partidos da base do governo fazem parte do processo democrático.

Rede TV – Rede TV News

Pessimismo da população com economia diminui, segundo Datafolha

TV Record – Jornal da Record

Polícia indicia políticos, lobistas e empresários por corrupção em Furnas

——————————————–

Por: Gustavo Vieira com agências de notícias

Share Button

Projeto para privatizar educação em Goiás segue a todo vapor

A Secretaria Estadual da Educação de Goiás divulgou na sexta-feira (26) o nome das cinco organizações sociais (OS) consideradas habilitadas a prosseguir no processo licitatório que vai escolher gestores privados para 23 escolas estaduais da região de Anápolis. Outras cinco foram desclassificadas por pendências na documentação, razão pela qual a primeira sessão de abertura dos envelopes, há dez dias, foi suspensa.

escolasUbes
 Alunos contra a privatização: Marconi Perillo quer as escolas estaduais dirigidas por organizações sociais

Das entidades consideradas habilitadas pelo governo de Marconi Perillo (PSDB), todas qualificadas do final do ano passado para cá, nenhuma apresenta as condições exigidas pela lei, conforme recomendam o Ministério Público Federal, o Ministério Público do Estado de Goiás e Ministério Público de Contas do estado.

De acordo com documento assinado por promotores dos três órgãos e entregue ao governo estadual, a organização social Inove tem como responsável Relton Jerônimo Cabral, veterinário. Pesa contra ele um boletim de ocorrência narrando suposta prática do crime de estelionato pela venda de um cão da raça yorkshire, doente terminal. Além da suposta falta de idoneidade, o veterinário não tem histórico na área de educação.

A chamada falta de notória capacidade profissional necessária para ser responsável por uma organização social na área da educação, conforme exige a lei, é traço comum entre os gestores das demais OS classificadas:

1) Marcelo de Moraes Melo, da Olimpo Educacional, braço do Grupo Olimpo, que compreende escolas de ensino médio, curso pré-vestibular, editora e sistema de ensino em Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, Minas Gerais e Tocantins;

2) Helena Beatriz de Moura Belle, do Instituto Brasil Central de Educação e Saúde (IBCES), que é ligada à PUC-GO, ao Colégio Decisão e à Faculdade de Anicuns;

3) Marlene Falcão Silva Miclos, da Fundação Antares de Ensino Superior, Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (Faespe);

4) Melissa Nascimento de Barros, do Instituto Consolidar, profissional ligada à Faculdade Cambury.

Foram consideradas inabilitados o Instituto Brasileiro de Educação e Gestão (Ibeg), o Grupo Tático de Resgate (GTR), o Instituto de Educação, Cultura e Meio Ambiente (ECMA) e o Instituto Brasileiro de Cultura, Educação, Desporto e Saúde (Ibraceds).

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Goiás, o órgão, juntamente com outros setores do governo, está elaborando uma carta ao Ministério Público em resposta às recomendações para a suspensão do edital de licitação devido às irregularidades observadas. Recomendações estas que podem levar a uma ação civil pública contra o governo.

Em entrevistas recentes, Perillo tem destacado que o processo de contratação de OS poderá voltar à estaca zero caso nenhuma organização preencha todos os requisitos técnicos e éticos.

Para a presidenta do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), Bia Lima, este é um sinal de que o governo possa recuar do seu projeto de transferir a gestão das escolas para as OS. “A firmeza inicial está sendo fragilizada. O sucesso da proposta não teve os ecos que o governo imaginou e há pressão de professores, estudantes, do Ministério Público, da OAB. São manifestações que não eram esperadas”, afirma.

De acordo com ela, o Sintego foi em busca de apoio ao Conselho Nacional de Educação (CNE), no qual muitos conselheiros já se manifestaram publicamente contra as OS nas escolas, e à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). “O CNE vai levar a questão ao pleno, que poderá tirar alguma moção. E a CNTE deverá discutir o assunto com o Ministério da Educação, já que recursos federais poderão ir para empresas privadas caso a política seja implementada.”

Fonte: RBA

 

Share Button

DATAFOLHA MOSTRA LULA NO SEGUNDO TURNO EM 2018

lula

Se a eleição à Presidência fosse hoje, em qualquer cenário, seja com Aécio Neves, Geraldo Alckmin ou José Serra como candidato do PSDB, o ex-presidente Lula iria ao segundo turno pelo PT, segundo novo levantamento Datafolha, com 20% das intenções de voto, em média.

Os dados marcantes da pesquisa são o mau desempenho dos tucanos e a rápida ascensão do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), que aparece como quarto colocado. Ele deve ir para o PSC para ser candidato.

Em um quarto cenário com 3 tucanos na disputa, caso Alckmin se lance pelo PSB e Serra pelo PMDB, Aécio ficaria tecnicamente empatado com Lula, com 20 e 19%, respectivamente.

Alessandro Janoni, diretor de pesquisas do Datafolha, destaca a capacidade de recuperação de Lula: “A taxa de rejeição dele é alta hoje, mas ainda há um contingente grande (37%) que o considera o melhor presidente que o país já teve e uma percepção do eleitor de que haverá melhoras na economia” (leia aqui).

Brasil 247

Share Button

Dilma e Lula reafirmam a importância da unidade para governar o país

Lula e Dilma reafirmaram a importância da unidade política para enfrentar as armadilhas jurídicas e políticas impostas por setores da direita, que, com uma campanha midiática, vem promovendo um verdadeiro linchamento à sigla do PT. Em carta enviada neste sábado (27) ao evento de aniversário de 36 anos do Partido dos Trabalhadores, Dilma salientou que estará ao lado do ex-presidente em todas as batalhas, na sequência, Lula afirmou que “o problema da Dilma é um problema nosso”.

dilma-lula

A presidenta Dilma Rousseff defendeu neste sábado (27) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT. Em carta destinada aos militantes, para ser lida na festa de 36 anos do partido, no Rio de Janeiro, ela parabeniza a legenda e destaca ter orgulho de empunhar a bandeira vermelha com a estrela branca. O texto foi lido pelo presidente do PT, Rui Falcão.

Dilma disse que o partido enfrenta “tempos difíceis”. “Há um ataque sistemático aos pilares de nosso projeto de desenvolvimento para o Brasil. Ataque ao nosso maior militante, o presidente de honra Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente Lula é um patrimônio político do nosso país que vem sendo atacado de forma injusta.”

A presidenta afirmou que será solidária a Lula e estará ao seu lado “em todas as batalhas”. Segundo ela, o PT está sendo criminalizado, com base em uma “moralidade seletiva”, por pessoas que estão fazendo “uma luta política com base em factoides, mentiras, insinuações e fofocas”. “Querem, por todos os meios, interditar as ações e iniciativas do meu governo. Não me farão recuar.”

A leitura da carta foi interrompida por gritos dos militantes de “Não vai ter golpe”.

Dilma não pode comparecer ao evento comemorativo de aniversário do PT, pois viajou ao Chile na sexta-feira (26) e retornou no final do sábado para Brasília. Neste domingo (28), Dilma não tem compromissos oficiais.

Lula faz a defesa de Dilma 

O ex-presidente Lula fez um “desabafo”, como ele mesmo disse, em discurso na noite deste sábado (27) durante a festa de aniversário da sigla, reflexo da campanha de linchamento que vem sofrendo da grande mídia. À militância, ele se defendeu das acusações de que tem um sítio em Atibaia (SP) e um triplex no Guarujá – “só se eu tiver um triplex do Minha Casa, Minha Vida, porque é um triplex de 200 metros quadrados” -, fez críticas ao Ministério Público e ao promotor Cássio Conserino e apelou para que os petistas apoiem a presidente Dilma Rousseff, “porque ela não vai conseguir resolver os problemas sozinha”.

“O problema é nosso. É meu, é seu, e todos os brasileiros. Temos de assumir essa responsabilidade. Falar o que tem de falar, porque partido não precisa concordar sempre com governo. Mas saber que estamos juntos. Por mais que haja discordância de alguma coisa, o lado da Dilma é o do povo”, ressaltou o ex-presidente.

“O povo brasileiro quer emprego, salário, inflação baixa e ter um dinheirinho pra gastar com a família. E nós estamos vivendo um momento difícil. A culpa não é do governo, é de uma conjuntura mundial”, ponderou Lula. “O povo sabe que foi o PT que levou a tantas conquistas na última década. Foi o projeto que mais investiu em educação, que mais pôs comida na mesa do povo, que fez 40 milhões ascenderem socialmente, levou energia a 12 milhões de brasileiros”, relembrou.

Campanha de difamação e 2018

Lula falou ainda sobre a campanha empreendida por parte da mídia e setores do judiciário contra o PT e a honra do próprio ex-presidente. “Não podemos criminalizar qualquer pessoa que seja por causa de manchetes. Hoje, neste país, há um partido que se chama Globo, um partido que se chama Veja. Mas se eles quiserem voltar ao poder, tem de aprender a ser democráticos e respeitar os resultados das eleições”. Lula, que relatou os ataques diários sofridos por ele desde janeiro do ano passado, garantiu que não se intimidará. “se for necessário, se vocês entenderem necessário para defender este projeto, que está sob ataque, em 2018, eu, com 72 anos, volto a disputar a eleição”.

Portal Vermelho

Share Button

Hoje na História…

hoje

1956
Somália realiza primeiras eleições.
1964
EUA constroem avião capaz de voar a mais de 3.200km/h e a alturas superiores a 22.000m.
1996
Aprovada no Senado lei de doação de órgãos.
2000
Menino de seis anos dispara um tiro de revólver contra uma colega numa escola em Flint, Michigan.
2004
O filme O Senhor dos Anéis: o retorno do rei é ganhador do Oscar 2003 em 11 categorias.
2008
COM ABALOS DE ATÉ 3,9 GRAUS NA ESCALA RICHTER, CEARÁ TEM 108 TREMORES EM MENOS DE OITO HORAS.
Share Button

Começando bem…

Share Button