STF decide pela manutenção da prisão da irmã de Aécio Neves

 

 

O pedido de liberdade apresentado pela defesa foi rejeitado pelos ministros que entenderam que ela ainda apresenta risco de cometimento de novos crimes e, portanto, deve ser mantida a prisão preventiva.

Votaram pela manutenção da prisão os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux. Foram vencidos no julgamento os ministros Marco Aurélio Mello (relator do caso) e Alexandre de Moraes.

Presa desde o dia 18 de maio, Andrea Neves já foi denunciada pela suposta prática de corrupção no caso apontando pelo empresário Joesley Batista, da JBS.

Já os recursos apresentados pelo senador afastado Aécio Neves serão julgados na próxima terça (20). Aécio pede a revogação de seu afastamento e a PGR pede que o tucano seja preso preventivamente, sob a suspeita de ter acertado e recebido por meio de assessores vantagem indevida.

“Eu vou trazer a julgamento o agravo da procuradoria e o agravo dele. Aí você tem extremos. A Procuradoria, pedindo a prisão, e ele, querendo voltar à cadeira”, disse o ministro Marco Aurélio Mello.

A defesa de Aécio argumenta ainda que o afastamento “somente é cabível diante de circunstâncias excepcionalíssimas, que revelem o abuso dos poderes inerentes ao mandato, de modo a impedir o regular processamento de infrações penais”.

Portal Vermelho

Share Button