Lula repudia o que classifica de “incitação ao linchamento midiático”

O ex-presidente Lula afirmou nesta quinta-feira 18 que a Petrobras “tem muita força” para aguentar a crise em decorrência das investigações da Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato, que apura processos de corrupção em contratos da estatal. “A Petrobras tem muita força, gente”, disse ele, após participar de um evento no Ministério da Justiça em comemoração aos dez anos da reforma do Judiciário.

 

Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Lula ao lado do ministro da Justiça José Eduardo CardozoLula ao lado do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo

Questionado se achava que a presidente da estatal, Graça Foster, deveria ser mantida ou afastada do cargo, respondeu: “Eu não acho nem desacho. É um problema da presidenta Dilma, não é meu”. Ontem, Graça disse a jornalistas que fica no cargo “enquanto tiver a confiança da presidente”.

Em seu discurso no evento, que também homenageou o ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos, falecido em novembro, Lula atacou, sem citar a Lava Jato, o que chamou de “vazamento seletivo de inquéritos” e a “incitação ao linchamento midiático”.

“Todos os que lutamos pela democracia e pelo aperfeiçoamento institucional em nosso país somos defensores intransigentes da liberdade de imprensa e de manifestação. Isso não nos impede de repudiar, com vigor, a incitação ao linchamento midiático, que em nada contribui para o julgamento, necessariamente isento, no âmbito das instituições democráticas. Não nos impede de condenar, com veemência, que esse tipo de recurso seja utilizado na luta política”, disse Lula.

O ex-presidente resgatou uma advertência do Instituto de Defesa do Direito de Defesa, elaborado inclusive por Thomaz Bastos, que aponta que se viola o direito de defesa “quando pedimos a condenação de alguém no primeiro dia em que seu nome aparece atrelado a um crime na mídia, quando permitimos o seu julgamento fora das regras previstas na Lei e ao tratar alguém como culpado antes de sua condenação em definitivo”.

Em seguida, Lula comentou: “Estas palavras, de quase 20 anos atrás, são de extrema atualidade nesses dias em que setores partidários e da imprensa fazem tábula rasa de sagrados princípios do Estado de Direito. Neste momento se realizam investigações capazes de conduzir ao expurgo de práticas ilícitas e ao juízo de corruptos e corruptores. Mas há setores que se lançam à manipulação de denúncias e ao vazamento seletivo de inquéritos, com indisfarçável objetivo político-partidário”.

“Como já ocorreu na história recente, pessoas e instituições investigadas pelas instituições tornam-se alvo de pré-julgamento público, sem acesso proporcional ao direito de defesa”, acrescentou o petista. A declaração pode ter feito referência à Ação Penal 470 e às investigações da Lava Jato.

Fonte: Portal Vermelho

Share Button

EM BUSCA DO DIPLOMA, AÉCIO VIRA PIADA NAS REDES

aecio

A extravagante ação judicial do PSDB, que ontem tentou fazer com que  o senador Aécio Neves fosse diplomado presidente da República, virou piada nas redes sociais. “Aécio quer o diploma porque o atestado de sanidade ele já não consegue”, disse o jornalista e escritor Palmério Doria.

No Diário do Centro do Mundo, Paulo Nogueira também escreveu a respeito:

As pessoas se perguntavam nas redes sociais: é piada?

Mas não. Não era.

Pouco antes da diplomação de Dilma hoje, o PSDB solicitou ao TSE o seguinte. Que, em vez de Dilma, Aécio fosse diplomado.

Quer dizer: o PSDB quer cassar mais de 54 milhões de votos.

Há detalhes até engraçados. Você pode imaginar a cena: um mensageiro do PSDB vai em louca correria ao presidente do TSE para entregar-lhe o pedido e, ao chegar a seu escritório, descobre que ele já está diplomando Dilma.

Em quem teria se inspirado o PSDB? No Fluminense, que escapou da segunda divisão no ano passado graças ao tapetão de última hora?

No grande filme de Dustin Hoffman em que ele salva a amada de um casamento torto em plena igreja, quando ela, belíssima em seu vestido de noiva, estava prestes a dizer sim?

O desfecho seria perfeito, como comédia, se no momento em que Toffoli entregava o diploma a Dilma o presidente do PSDB, Aécio, irrompesse na sala e cantasse: “Por favor, pare agora. Senhor juiz, pare agora.”

Leia a íntegra em A tentativa do PSDB de diplomar Aécio e não Dilma.

 

Brasil 247

Share Button

Movimentos sociais preparam grande festa para a posse de Dilma

O ministro da Secretaria-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse nesta quinta-feira (18) que os partidos aliados e os movimentos sociais e sindicais estão organizando caravanas a Brasília para participar da posse de Dilma Rousseff em 1° de janeiro. O objetivo, segundo ele, é fazer da posse uma festa de celebração da vitória na disputa eleitoral e mostrar que a presidenta tem respaldo popular.

 

Agência Câmara

 

“A ideia é fazer da posse um apoio forte à presidenta para que ela sinta que tem apoio popular, para que ela se sinta respaldada para fazer as mudanças que precisa fazer. E, ao mesmo tempo, para que o país veja que ela tem legitimidade e apoio popular e, com isso, desencorajar eventuais aventureiros que queiram trabalhar essa ideia da deslegitimação do governo dela, da ilegitimidade do governo dela”, disse o ministro. “Vai ser uma posse com um caráter marcadamente político”, acrescentou.

Segundo Carvalho, a meta é encher a Praça dos Três Poderes, de onde o público acompanhará o discurso de Dilma no parlatório do Palácio do Planalto. Para isso, movimentos sociais e sindicais organizam caravanas com militantes de todo o país.

O PT montará um palco na praça com atrações como o cantor Chico César e o rapper GOG e cogita até organizar um Réveillon popular na Esplanada dos Ministérios para os militantes que chegarem à capital federal na noite de 31 de dezembro.

Na cerimônia de posse, Dilma sairá em carro aberto da Catedral Metropolitana de Brasília em direção ao Congresso Nacional, onde será recebida pelos presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). No Parlamento, ela fará o juramento e discursará. Em seguida, do lado de fora do prédio, será saudada com 21 tiros de canhão e passará em revista a tropa formada em sua homenagem.

Do Congresso, ela irá para o Palácio do Planalto e, já com a faixa presidencial, fará um discurso no parlatório. Em seguida, dentro do palácio, dará posse aos ministros de sua equipe, receberá os cumprimentos de autoridades e posará para fotografias oficiais. A última etapa da cerimônia de posse será um coquetel no Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores, com autoridades e convidados internacionais, inclusive chefes de Estado e de Governo.

Fonte: Agência Brasil

Share Button

DIPLOMADA, DILMA PEDE ‘PACTO CONTRA A CORRUPÇÃO’

dilma

Em discurso na solenidade de diplomação, que ocorre nesta quinta-feira (18), em Brasília, a presidente Dilma Rousseff afirmou que a eleição, no Estado democrático de direito, “não é uma guerra, logo não produz vencidos”. Em sua fala, de pouco mais de 20 minutos, ela falou sobre corrupção e disse que irá trabalhar pelo fortalecimento da Petrobras.

“O povo escolhe quem quer que governe e quem quer na oposição. A quem for oposição, deve exercer da melhor forma possível seu papel. Mais difícil do que saber perder é saber vencer. Quem recebe o voto da maioria e não governa para todos transforma uma vitória majoritária em um legado mesquinho. Saber vencer é reconhecer o direito de uma vida digna para todos os brasileiros. Vou lutar com todas as forças para que isso se torne realidade, utar para que todos tenham oportunidades iguais”, disse.

Dilma também falou sobre a corrupção. Disse que o combate à corrupção será mantido como prioridade. Disse ainda que “este mal de séculos está sendo expurgado agora”. “Não podemos fechar os olhos para isto. Chegou a hora de dar um basta. É preciso firmar um grande pacto nacional contra a corrupção”, afirmou a presidente, convocando todos os setores a participar deste processo. Ela então defendeu a realização da reforma política, sendo bastante aplaudida. Dilma também disse que é preciso criar uma nova “consciência pública”. “Quero ser a presidente que ajudou a tornar este processo irreversível”, disse.

Falando claramente na Petrobras, ela disse que alguns funcionários da estatal foram atingidos pelo combate à corrupção. “Estamos agindo neste processo e a Petrobras sairá fortalecida deste processo. A realidade atual só faz aumentar a nossa determinação em implantar uma governança responsável. A Petrobras é a empresa mais estratégica para o Brasil. Temos que saber apurar e punir sem enfraquecer a Petrobras”, afirmou. “A Petrobras e o Brasil são maiores do que qualquer problema ou crise”, disse. “Temos que fechar todas as portas para a corrupção”, complementou.

Segundo Dilma, em seu discurso de posse serão anunciadas as medidas para retomar o crescimento do país.

 

Brasil 247

Share Button

Hoje na História…

hoje

1912
Fundação da Universidade do Paraná, constituída por uma faculdade de direito, uma de medicina e uma escola de engenharia.
1955
O Sudão declara independência.
1959
Morre em Houston, Texas, Walter Williams, de 117 anos, último veterano da guerra da Secessão.
1960
ONU admite promover independência da Argélia.
1967
Morre no Rio de Janeiro, aos 62 anos, o líder comunista brasileiro Agildo Barata Ribeiro.
1972
O petroleiro brasileiro de 115.000 toneladas Horta Barbosa choca-se com o petroleiro sul-coreano Sea Star no golfo Pérsico.
2000
Com duas erupções, seguidas de emissão de gases, cinzas e rochas incandescentes, entra em atividade o vulcão Popocatépetl, situado a 72km da Cidade do México.
2001
Acaba a imunidade parlamentar para crimes comuns.
2003
A Parmalat, um dos maiores conglomerados de produtos alimentícios do mundo, revela em seu balanço uma fraude de cerca de quatro bilhões de euros.
2003
Brasil é campeão do Mundial sub-20 de futebol depois de 10 anos. Com o título, o Brasil tornou-se o primeiro país a ostentar o título de campeão das três principais categorias de futebol: adulta, sub-20 e sub-17.
Share Button

Começando bem…

Share Button

Acontece…

canto da primavera

Share Button

Sendo diplomado…

Gente boa do Blog, ao contrário do cogitado pelos desafetos do ex-prefeito Adib Elias (PMDB), ele será sim diplomado amanhã dia 19.

Adib Elias, agora eleito novamente deputado estadual,  já prepara a garganta para falar em nome da oposição e de início deixar claro que será a pedra no sapato do governador Marconi Perillo, que em outros tempos atrás era chamado por Elias de “governador calça curta”, será que o codinome será mudado?

Share Button

Se pudesse mudaria do Brasil, sério!

Gente boa do Blog, membros do judiciário brasileiro receberão auxilio moradia,  pode?

Eu sinceramente preciso voltar aos bancos da escola, eu não consigo compreender como um juiz de direito que recebe mais de 30 mil reais por mês precisa receber auxílio moradia do Estado. Não eu não compreendo isso.

Outro detalhe para por fim ao samba, a capoeira a música sertaneja, o auxilio moradia será pago de forma retroativa desde o ano de 2008. Pode? No Brasil pode!

Entreguei os betes definitivamente e só volto ao Blog em janeiro se voltar.

Share Button

Economizando, pode?

 

E no estado de Goiás, servidores que recebem pouco mais de um salário mínimo estão sendo demitidos para contenção de gastos, alguns com mais de 20 anos de trabalho serão colocados rua a fora no dia 31 de dezembro. Até aí tudo bem, pensávamos que tinha mesmo sentido, mas não é que a Assembleia Legislativa aprovou aumento salarial para o governador, os secretários e alguns cargos de alto escalão de mais de 25%.

Realmente só o povo paga a conta e no ano que vem tudo acontecerá de novo e novamente a conta será pago pelo povo.

Share Button