Os companheiros fazendo parte da administração PMDBista

Gente boa do Blog, a partir dessa semana o Partido dos Trabalhadores (PT) passa a fazer parte da administração do prefeito Adib Elias em Catalão, 05 cargos foram disponibilizados ao partido sendo todos de terceiro escalão pra frente.

Um companheiro irá para a Secretaria de Educação, outro para o setor de  elétrica, outro para a Secretaria de Trabalho e Renda outro para o Meio Ambiente e por último mais um para o setor de Assuntos Comunitários.

bolo-pt-e-pmdb

 

Share Button

Começando bem…

Share Button

João César não irá!

Gente boa do Blog, o ex-prefeito de Ouvidor, João César (PSDB) que também será homenageado com a medalha do mérito de Anhanguera já avisou que não comparecerá na entrega da honraria.

Ele pergunta: como irei receber uma medalha dessa ao lado de um prefeito cassado pela justiça eleitoral?

Fica ou não fica estranho Mamede?

Pergunta o ex-prefeito que é chamado de “marruco” pelo prefeito cassado de Ouvidor e homenageado pelo governador Marconi Perillo.

download (2)

Respondo: ” Vai entender cabeça de político e passou o ribeirão Ouvidor para lá, acontece coisas que até Deus dúvida.

Sendo possível até o governador Marconi Perillo apoiar Onofrim e Adib estar colado em  João César.

Share Button

Homenageando os prefeitos do PMDB

Gente boa do Blog, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) irá homenagear todos os prefeitos de Goiás com a medalha do mérito do Anhanguera nos próximos dias, inclusive os do PMDB, como Adib Elias de Catalão e Onofre Galdino  de Ouvidor.

Ao contrário do que alguns blogs “chapa branca” anunciaram, a homenagem não faz parte de parceria e muito menos  de reconhecimento ao trabalho de Adib e de Onofre e sim uma medida que será estendida a todos os demais prefeitos PMDBistas, como o de Formosa Ernesto Roller e todos os demais que por ventura não tenham ainda recebido a honraria.

MAH03235.MP4.Still002

Até porque se fosse por serviço prestado, o de Ouvidor estaria recebendo por compra de votos?

Ou não foi isso que o Ministério Público afirmou e o juiz eleitoral concordou recentemente tirando lhe o mandato?

Share Button

Mais investigações contra o prefeito cassado Onofre Galdino

Gente boa do Blog, o Ministério Público abre mais um inquérito público para  investigar ações do prefeito cassado de Ouvidor Onofre Galdino (PMDB).

Dessa vez querem explicações porque o irmão do prefeito, Elson Galdino mesmo sem ser servidor público municipal estava comprando em nome da Prefeitura Municipal.

A denúncia partiu de cidadãos ouvidorenses indignados com a situação, onde segundo o denunciante o irmão do prefeito: ” comprava, mandava buscar e entregar em nome da prefeitura, mesmo sem ser funcionário”.

Pode?

Passou o ribeirão Ouvidor pra lá, pode?

IMG_0678

IMG_0679 IMG_0682 IMG_0681 IMG_0680

Share Button

Começando bem

Share Button

Em ritmo de férias…

Destacado

ferias

Gente boa do Blog, a partir de hoje estaremos em ritmo de férias e nos próximos dias dificilmente apareceremos por aqui, ou o faremos sem aquela assiduidade costumeira.

Não se assustem se não postarmos nada de novo ou se nosso ritmo de trabalho se apresentar extremamente fora do normal, é que resolvemos ver a garoa em outras “praias”.

Mas a gente volta, sempre é bom deixar a senhora de todas as senhoras “Brahma” agir um pouco em nosso cérebro, até mais.

Share Button

Frase do Dia…

Destacado

“Crise econômica no Brasil não existe. Vocês têm visto os últimos dados. Pode levantar os dados e você verá que estamos crescendo no emprego, estamos crescendo na indústria, estamos crescendo no agronegócio. Lá não existe crise econômica.”

Presidente do Brasil, Michel Temer (PMDB).

Share Button

ALIENADO, TEMER DIZ QUE NÃO HÁ CRISE NO BRASIL

Ignorando a maior recessão da história e o mais de 13 milhões de desempregados no período de seu governo, Michel Temer afirmou que não existe crise econômica no Brasil. A declaração foi feita na chegada do peemedebista a Hamburgo, na Alemanha, onde ele participa da cúpula do G-20.

“Crise econômica no Brasil não existe. Vocês têm visto os últimos dados. Pode levantar os dados e você verá que estamos crescendo no emprego, estamos crescendo na indústria, estamos crescendo no agronegócio. Lá não existe crise econômica.”

Questionado sobre se a crise política não atrapalharia, ele negou com um gesto movendo o dedo indicador.

No último dia 30, o IBGE divulgou que o desemprego no Brasil é de 13,3% e atinge 13,8 milhões de pessoas, dado considerado estável pelo instituto em comparação ao trimestre anterior. Na comparação com o mesmo período de 2016, por outro lado, houve alta de 20,4%, com um adicional de 2,3 milhões de pessoas desocupadas.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, havia dito em Hamburgo no dia anterior que o governo manterá a previsão inicial de crescimento de 0,5% do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano.

No fim de junho, durante evento em São Paulo, Meirelles chegou a dizer que a economia cresceria menos do que o esperado neste ano. Ele afirmou, na época, que a previsão de crescimento do PIB em 2017 seria “um pouco menor” que 0,5%.

Temer havia cancelado sua participação no G20, mas reavaliou a decisão na segunda-feira. O governo tenta, com sua visita, transmitir uma imagem de normalidade institucional, em meio à crise política.

Temer não tem nenhuma reunião bilateral prevista com outro líder internacional, nem se reuniu em Berlim com a chanceler alemã, Angela Merkel, algo que estava inicialmente planejado.

As informações são de reportagem de Diogo Bercito na Folha de S.Paulo.

Brasil 247

Share Button

PF anuncia fim de grupo de trabalho exclusivo da Lava Jato em Curitiba

 

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

 

Em nota, a PF afirma que a mudança pretende “priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário, uma vez que permite o aumento do efetivo especializado no combate à corrupção e lavagem de dinheiro e facilita o intercâmbio de informações”.

No entanto, a revista Época disse que os procuradores de Curitiba avaliaram a medida como uma tentativa de “asfixiar” as investigações.

“Não há dúvida entre os investigadores de que a produção de provas em processos altamente relevantes – como os dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, entre dezenas de outros – será severamente prejudicada. O mesmo vale para novas frentes de investigação sigilosas, envolvendo, entre outros, operadores e políticos do PMDB e do PSDB. Diante da escassez de recursos e pessoal, novas fases da operação podem nem sequer ser deflagradas, de acordo com procuradores da República e uma fonte no GT da polícia. ‘É uma asfixia’, diz um dos investigadores”, diz a matéria pública pela revista Época.

Porém, a iniciativa partiu do delegado Igor Romário de Paula, que é o coordenador da Operação Lava Jato no Paraná, e foi acatada pelo Superintendente Regional da Polícia Federal, delegado Rosalvo Franco.

A PF afirma que a medida aumenta o efetivo especializado no combate à corrupção e lavagem de dinheiro e também facilita o intercâmbio de informações.

“Com a nova sistemática de trabalho, nenhum dos delegados atuantes na Lava Jato terá aumento de carga de trabalho, mas, ao contrário, ela será reduzida em função da incorporação de novas autoridades policiais”, diz trecho da nota.

Em maio deste ano, Igor disse em entrevista que o número de agentes dificultava as investigações. No entanto, enfatizou que não via nenhum indício de tentativa de barrar a investigação em Curitiba e que o ocorria era a descentralização da operação.

“Fica difícil os estados ficarem cedendo gente para cá”, afirmou. A medida anunciada nesta quinta atende justamente esse ponto: concentra os agentes em Curitiba.

Portal Vermelho

Share Button